Search
  • Douglas

Evites Erros Básicos ao Fotografar CARNES


Fotografar carnes, seja vermelha ou branca, requer um pouco de prática, olhar crítico, preparo do ambiente onde será fotografada, uma direção de arte adequada e o ponto certo de preparo do alimento para uma apresentação perfeita.


É importante saber o ponto ideal de cozimento ideal para carnes vermelhas, onde é preciso achar o equilíbrio entre bem e mal passada, para não deixá-la com aspecto nem muito avermelhada ou extremamente ressecada. O aspecto suculento da carne é outro aspecto que deixa o prato ainda mais convidativo e pronto para ser saboreado.

Pode-se variar a fotografia de carnes em basicamente dois aspectos: 1-) cozida, assada, grelhada ou frita, apresentada diretamente no prato como se o cliente estivesse pronto para degustar; ou 2-) partes de uma peça de carne, peixe ou frango que serão exibidos em catálogos ou com o objetivo de ilustrar um livro de receitas, uma peça editorial ou uma apresentação através do portfólio de um produtor ou até exibida em banners em supermercados e outros meios de comunicação visual.

No entanto, é importante observar que, ao fotografar carnes, após alguns minutos após o preparo, o alimento começa a perder consistência, cor e aspecto natural uma vez que suas propriedades naturais não serão mais as mesmas como se estivesse acabado de sair do forno.

É importante definir o ângulo para fotografar, pois carnes no prato costumam variar seu aspecto se tiradas a 45 graus em uma mesa ou pelo alto. Se quiser destacar algum tipo de corte específico e sua textura, ângulos na mesma altura do prato são mais recomendados (na foto acima a câmera está posicionada na mesma linha do espeto).


Se a proposta da imagem for a carne juntamente com guarnições ou outros alimentos de menor destaque e decorados pelo food stylist, busque um ângulo alto e uma profundidade de foco maior (f/4 e acima), onde se possa identificar todos os elementos da foto com clareza (foto abaixo).


A escolha do tipo de iluminação fará toda diferença, pois carnes brancas costumam ter uma apresentação melhor com uma iluminação mais suave e com baixo contraste; já carnes vermelhas podem ser feitas com uma luz mais contrastada e um pouco mais de sombras. Mas, isso não é uma regra! Cabe ao fotógrafo ajustar a tonalidade de cor (balanço de branco) conforme a necessidade do cliente, do projeto e do prato final.

Este post não contém nenhum tipo de afiliação, patrocínio, parceria ou propaganda.

#fotógrafo #direcaodearte #fotodecomida #fotografodealimentos #foodstylist #técnicadefotografia

© 2021 Picturegraphie    |    São Paulo/SP