Search
  • Douglas

7 Técnicas para Fotografar Alimentos em Restaurantes

Um dos maiores desafios dos fotógrafos de alimentos é estabelecer a iluminação adequada ao tipo de prato que será fotografado combinando o cenário com os ajustes propostos pelo food stylist.


Sem uma iluminação adequada e com uma proposta visual para o padrão estabelecido entre cliente, agência (quando for o caso), fotógrafo, chef e food stylist, fica mais difícil obter um resultado com objetivo definido para o tipo de projeto a ser apresentado.

Por isso, é importante destacar algumas técnicas e práticas simples e essenciais que o fotógrafo pode adotar para que o ensaio ocorra da maneira mais objetiva e livre de eventuais contra-tempos, ainda mais se tratando em fotografar em um ambiente "não controlado" onde o fluxo de clientes e funcionários é constante e a incidência de luzes ambiente provenientes de diversas direções podem afetar o resultado final levando a um trabalho estressante e improdutivo.

Para que o ensaio saia o mais tranquilo possível, veja algumas dicas abaixo para você se preparar ao fotografar em restaurantes:

1 - Faça uma visita técnica ao local pelo menos dois dias antes do ensaio para verificar a intensidade/localização de luzes fixas do local, saber sobre as necessidade de iluminação extra, eventuais fontes de luzes naturais existentes no local (janelas, teto), conhecer prováveis envolvidos no processo e em qual parte do estabelecimento ocorrerá a sessão de fotos (no próprio salão, próximo à cozinha);

2 - Identifique pontos elétricos onde precisará conectar equipamentos que poderão ser usados no dia: laptop, monitor, spots de luzes, carregadores de baterias, etc. Em alguns casos, será necessário a utilização de extensões;

3 - Verifique se no dia do ensaio o espaço estará cheio ou se poderão fotografar em um local mais reservado. Procure combinar com o cliente os dias de menor fluxo de clientes e levar o equipamento e equipe essenciais para não atrair a atenção de curiosos ou incomodá-los;

4 - Faça uso de lentes adequadas para a fotografia de alimentos e, no caso de um ambiente mais escuro, avalie a necessidade do uso de lentes claras (como f/2.8 ou abaixo). Lentes mais claras (também chamadas de lentes rápidas) possibilitam uma abertura maior do diafragma e maior incidência de luz (note que ao mesmo tempo você poderá perder profundidade de foco, ou seja, uma imagem com uma parte maior do fundo e da frente do objeto principal mais desfocado);

5 - Faça o balanceamento de branco correto na câmera para não haver diferenças na tonalidade da imagem original;

6 - Mantenha um ritmo adequado na sessão de fotos para que não ocorram atrasos que possam atrapalhar o movimento do local. Alguns clientes podem se incomodar durante a refeição;

7 - Por fim, seja criativo e procure aproveitar ao máximo o espaço e a iluminação ambiente (quando for o caso). Em alguns casos, você poderá se deparar com luzes de tom alaranjado e causar reflexos indesejados em seu prato, principalmente se houver copos e talheres em seu cenário. Nesses casos, avalie a necessidade em levar sua própria iluminação e adequá-la ao seu projeto.

Se não houver um certo planejamento para fotografar em restaurantes, você poderá incorrer em atrasos, frustrações e contratempos desnecessários. Porém, novos desafios como fotografar em ambientes com variáveis de luz e espaço pode ser uma oportunidade para o uso de ângulos diferenciados, além de aproveitar a proximidade de uma cozinha equipada para, quem sabe, explorar ainda mais opções de montagem do prato a partir de um contato maior com o chef (quando possível).


Este post não contém nenhum tipo de afiliação, patrocínio, parceria ou propaganda.


#fotografodealimentos #fotodecomida #blogdefotografia #técnicadefotografia

© 2021 Picturegraphie    |    São Paulo/SP